narcótico lombar o que fazer

Veja como preparar e o que tomar para curar dores na coluna:

O excesso de peso é clinicamente comprovado como um dos maiores causadores de problemas na coluna. Aliado à isso, uma postura errada ao caminhar e se sentar, a obesidade e a vida sedentária, se tornam os vilões das dores nas costas. Mais da metade da população brasileira está refém deste problema e, indo além, uma boa parte dessa estatística sofre com lesões mais sérias do que uma simples dor muscular.

Quando não tratadas, essas dores podem evoluir para problemas ósseos, as chamadas hérnias de disco. Nossa coluna é composta por vértebras, discos vertebrais, nervos e ligamentos. Quando algum deles está lesionado, a dor se torna conjunta e praticamente insuportável.


pr

Entre as vértebras, estão os discos vertebrais, que servem como um amortecedor de impacto, dando mobilidade para os nossos movimentos. Quando um desses discos sai do lugar (indo para frente, trás ou lado), comprime o nervo e isso gera a famosa dor na coluna. Essa movimentação é conhecida como hérnia e o seu tratamento se torna necessário, para que o paciente volte a ter normalidade nos atos.

O que é :

É o deslocamento do disco cartilaginoso que está entre as vértebras da coluna geralmente acontece mais na cervical ou na lombar. Quando eles saem do lugar original, acabam por pressionar os nervos e até mesmo a coluna espinhal.

Existem hérnias de três tipos:

  • Protrusa: quando existe o estiramento do disco, mas não há rompimento; ;
  • Extrusa: quando há o rompimento do disco cartilaginoso; ;
  • Sequestrada: quando o líquido presente dentro do disco invade o canal medular.

Algumas pessoas sofrem com as condições do problema, mas não apresentam sintomas. Porém, a maioria dos pacientes relatam efeitos clássicos da doença, como dores (nas costas, braços, pernas, pé), formigamento, queimação, dormência, rigidez nos movimentos e fraqueza muscular. São sintomas dolorosos que os acompanham por todo o dia e necessitam de tratamento médico para o alívio – e cura – do problema.

Melhores e Mais Recomendados:

O tratamento mais recomendado pelos médicos inclui uma série de medicamentos, que deverão ser administrados de acordo com a gravidade da situação. Entre eles, estão:

  • Anti-inflamatórios: que ajudarão a diminuir as dores e inflamações, causadas pela compressão do disco intervertebral (Ibuprofeno, Diclofenaco ou Cetoprofeno);
  • Analgésicos: voltados para o alívio da dor e desconforto (Dipirona e Paracetamol, mais fracos, ou Tramadol e Codeína, os mais potentes) ;
  • Relaxantes musculares: atuarão diminuindo a dor causada pelos espasmos (Ciclobenzaprina ou Baclofeno);
  • Remédios anticonvulsivantes: diminuirão a dor causada pela compressão dos nervos em volta da hérnia (Gabapentina ou Pregabalina);
  • Injeções de corticoides: são aplicadas diretamente na coluna, pretendendo reduzir a inflamação do local (Betametasona ou Prednisona).

Todos esses medicamentos devem ser administrados com a orientação do profissional da saúde, que irá avaliar o caso e decidir pelo melhor tratamento. A automedicação não é indicada, principalmente porque o uso de remédios mais fracos, por vezes, é inútil, devendo ser utilizado um mais potente. Além disso, os tratamentos são contínuos e longos, por isso o médico deverá avaliar qual a melhor aplicação e com menos efeitos colaterais.


pr

Em casos dela estar inflamada:

Quando a hérnia inflama, a dor aumenta a ponto dos movimentos se tornarem quase impossíveis. Nesse momento é necessário a intervenção médica, para determinar a procedência do tratamento ou alguma terapia mais invasiva, como as injeções de corticoide locais. Caso não tratada, ela pode evoluir para os nervos interligados à coluna, irradiando a dor para os membros mais distantes, o que limitaria ainda mais os movimentos físicos.

Caseiros e Naturais:

Existem alguns tratamentos caseiros que auxiliam no alívio das dores na coluna. A cura pela natureza tem sido bastante procurada, mesmo que como um recurso paralelo aos medicamentos alopáticos. Chás e ervas medicinais não causam efeitos colaterais e podem melhorar os sintomas significativamente.

Daremos algumas opções para você, que está sofrendo com as terríveis dores deste problema.

  • Infusão de Alecrim: o alecrim possui propriedades antiinflamatórias, que irão desinchar os discos intervertebrais. Ferva a água e adicione 1 maço de alecrim fresco. Deixe a infusão descansar por 5 minutos. Beba duas vezes por dia, por uma semana;
  • Bebida de Miconia albicans ou canela de velho: excelente para tratar a dor nos ossos e articulações. Basta infundir as ervas em água fervente e tomar;
  • Bebida de camomila: com propriedades calmantes, a camomila ajuda no relaxamento dos músculos. Ferva 1 litro de água e infunda 4 colheres da erva;
  • Água com gengibre: o gengibre é um antibiótico natural, que auxilia no tratamento de dores inflamatórias. Faça uma conserva do gengibre cru em 1 litro de água gelada. Vá bebendo durante o dia (por no máximo 3 dias, depois faça outra).

Além dos tratamentos feitos com ervas medicinais, ainda existem alternativas que vão além da utilização dos remédios naturais. Converse com seu médico e pergunte sobre a possibilidade de experimentar terapias alternativas, para auxiliar a melhora.

As principais terapias são:

  • Acupuntura: o uso das agulhas em pontos de pressão, ajudam a provocar uma reação analgésica;
  • Pilates: os exercícios do pilates envolvem alongamentos e correção da postura, que tendem a diminuir a dor. Porém, vale ressaltar que esses exercícios devem ser acompanhados por um profissional fisioterapeuta;
  • Massagem: massagens podem aliviar sintomas imediatos de dor.

Tem Cura:

Tem!

Mas tudo depende do grau da doença.

Em alguns casos, a cura pode ser alcançada a partir do uso de medicamentos e terapias associadas, como RPG e pilates.

Porém, também pode ser necessária a realização de cirurgia, para corrigir a localização dos discos cartilaginosos.

As duas alternativas levam ao fim da dor e do desconforto, mas quem já foi acometido pela doença deve sempre estar atento aos riscos.

É necessário continuar com a fisioterapia, se preocupar com a postura e poupar a coluna.

Preço:

Os valores dos medicamentos variarão de acordo com o grau de potência. Por exemplo, as injeções corticoides, que são aplicadas pelos profissionais, tem um valor maior em relações aos analgésicos mais fracos, que podem ser comprados nas farmácias. De toda maneira, procure as redes de drogarias confiáveis, como a Ultrafarma, e encontre a melhor opção.

Geralmente os preços variam em:

  • Anti-inflamatórios: R$ 5 a R$ 25 (dependendo de qual será administrado);
  • Analgésicos: de R$ 2 a R$ 5, para os mais fracos, ou de R$ 20 a R$ 80, para os mais fortes;
  • Relaxantes musculares: de R$ 7 a R$ 15;
  • Remédios anticonvulsivantes: de R$ 40 a R$ 80.

Clique aqui para voltar para a seção com diversas medicinas.


pr